O luto na dramaturgia: confira a nossa lista de títulos sobre o tema!

Certamente você já assistiu a diversas cenas sobre o luto na dramaturgia. Pode ter sido em um filme ou série, até mesmo em uma novela. Um dos intuitos da arte é justamente representar os conflitos pelos que nós, humanos, passamos ao longo da vida. Por isso o luto é um tema bastante explorado na dramaturgia. Afinal, é uma situação comum a todos.

O luto na dramaturgia é representado de diversas maneiras.

“A Viagem” ficou para a história da televisão brasileira ao retratar o luto na dramaturgia.

Com média de 52 pontos de audiência, a novela A Viagem é uma das novelas de maior sucesso da televisão brasileira. O luto nessa dramaturgia é retratado por meio de personagens que perderam seus familiares e companheiros, os quais ficavam num lugar chamado Nosso Lar em sua vida após a morte.  

A questão do luto não ficou apenas na dramaturgia, ela também existia na vida real. Christiane Torloni, que representava uma das protagonistas da novela, perdeu o filho de 12 anos pouco tempo antes das gravações. A atriz afirma que abordar a questão do luto naquela telenovela a ajudou a superar seu próprio luto pessoal. 

“Bom Sucesso” tratou do luto na dramaturgia com lição de vida.

Uma novela mais recente que trouxe o luto na dramaturgia foi Bom Sucesso, que foi ao ar entre 2019 e 2020. A morte era o fio condutor da história, protagonizada por Antônio Fagundes e Grazi Massafera. 

Ambos receberam a notícia, em momentos diferentes, de que tinham apenas mais alguns meses de vida. Então, seus personagens deixaram lindas lições para o telespectador de que é preciso aproveitar a jornada, fazendo o que se gosta e estando cercado das pessoas que amamos e queremos bem, porque é isso o que faz a vida valer a pena.

Um dos maiores sucessos do cinema é um filme que retrata o luto na dramaturgia.

Se você não assistiu, ao menos já deve ter ouvido falar do filme Ghost que, no Brasil, ganhou o nome de Ghost – O outro lado da vida. Trazer o tema do luto na dramaturgia rendeu ao filme a maior arrecadação de bilheteria dos anos 1990. 

A trama de Ghost é sobre um casal apaixonado, interpretado por Demi Moore e Patrick Swayze, que foi atacado na saída de um teatro, o que leva à morte do namorado da protagonista. Mesmo com essa separação, eles continuaram mantendo uma forte conexão entre si, a qual transcendia o mundo físico.

O luto na dramaturgia pode ajudar as crianças a lidarem com a morte.

Falar a respeito da morte com as crianças não é uma tarefa fácil. Por isso, recorrer a animações que abordam o luto na dramaturgia pode ser uma ótima ajuda para iniciar uma conversa sobre esse assunto com os pequenos.

Coco, que recebeu o nome de Viva – A vida é uma festa no Brasil, é um filme em parceria da Disney e Pixar. Seu plano de fundo é o Dia dos Mortos, a data comemorativa mais popular do México, na qual acredita-se que as almas daqueles que já se foram podem visitar os familiares que continuam vivos, mostrando uma nova perspectiva do luto na dramaturgia. Em paralelo a isso, Miguel, um jovem garoto, quer descobrir um segredo de família que dura há mais de cem anos.

Lilo e Stitch é outro exemplo de animação que fala sobre o luto na dramaturgia. Duas irmãs que perderam os pais encontram apoio e amor nessa relação fraterna. É desse filme a famosa frase “Ohana quer dizer família e família quer dizer nunca mais abandonar ou esquecer”.

Saudade do bichinho de estimação? Há filmes que se referem a esse luto na dramaturgia.

Quem tem ou já teve um pet sabe o quanto eles são considerados como um membro da família – e tão amado quanto. Por isso, perder um bichinho de estimação é muito doloroso. Para ajudar a lidar com a perda desses grandes companheiros, há filmes com essa temática e que falam sobre esse tipo de luto na dramaturgia.

Marley e eu é um dos exemplos mais famosos. Jenny e John, interpretados respectivamente por Jennifer Aniston e Owen Wilson, são um casal de jornalistas que ainda não têm filhos e decidem adotar um cachorro para lhes fazer companhia. Assim, acompanhamos a vida do labrador nessa nova família até ele envelhecer. O que não falta é diversão, amor e companheirismo.

Dead to me: uma série que fala aberta e diretamente sobre luto na dramaturgia.

“Dead to me” foi traduzida para o português como “Disque amiga para matar. A série aborda o luto na dramaturgia de forma cômica por meio de duas amigas que se encontram num grupo de apoio específico para lidar com esse momento difícil da morte de um ente querido. 

Se você está passando por esse momento ou se atravessou por esse processo em algum momento, essa série é uma boa sugestão, pois ajuda a olhar para a vida e a morte de maneira mais leve.

Precisando refletir? This Is Us é a série ideal para discutir sobre o luto na dramaturgia.

  • A história da família Pearson é a trama principal dessa premiada série americana. Jack e Rebecca são um casal bastante apaixonado e que tem três filhos: os gêmeos Kevin e Kate, e Randall, que foi adotado no hospital após um dos bebês morrerem no parto. Essa, porém, não é a única perda que vai marcar o percurso dessa família.

    This Is Us é uma grande crônica da vida real, mostrando de maneira nua e crua as qualidades, defeitos, angústias, inseguranças, medos e sonhos que todos nós temos e que influenciam em nossas personalidades e relações.

Preencha o formulário abaixo para conhecer nossas soluções.

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right

Para conhecer nossas soluções, clique aqui.

Deixe um comentário