O que é cuidado paliativo?

Cuidados paliativos, de acordo com o dicionário, são os cuidados “que têm a qualidade de acalmar, de abrandar temporariamente um mal”. Na medicina, o termo cuidado paliativo também é conhecido com um conjunto de práticas assistenciais oferecidas aos pacientes terminais que têm como objetivo oferecer dignidade e diminuição do sofrimento decorrente da doença grave ou incurável.

Os cuidados paliativos são multidimensionais, ou seja, abrangem as dimensões física, emocional, familiar, social e espiritual. Segundo a Organização Mundial de Saúde, Cuidado Paliativo é a assistência integral oferecida para pacientes e familiares quando diante de uma doença grave que ameace a continuidade da vida.

Qual especialidade médica faz cuidados paliativos?

Além de multidimensionais, os cuidados paliativos são também multidisciplinares, o que significa que todos os profissionais que atuam de alguma forma nos sintomas do corpo, mente ou espírito podem formar parte dos cuidados paliativos de um paciente. Os profissionais da saúde controlam os sintomas do corpo, na dimensão física. Psicólogos, psicoterapeutas, psicanalistas e psiquiatras suportam as necessidades na dimensão emocional. Membros de diferentes religiões como padre, pastor, rabino, guru, sacerdotes auxiliam na dimensão espiritual, de acordo com a crença do paciente. Assistentes sociais, psicólogos e voluntários completam os cuidados paliativos na dimensão social.

Como funciona o cuidado paliativo?

O objetivo de oferecer cuidados paliativos está relacionado ao bem-estar integral dos pacientes que recebem o diagnóstico de uma doença grave que ameace a continuidade da vida. Pacientes em busca da cura ou controle da doença também recebem cuidados paliativos, assim como os que já receberam a avaliação médica de que não há mais tratamento que proporcione a cura da enfermidade.

Quem pode receber os cuidados paliativos e onde é feito o acompanhamento?

Pacientes com doenças cardíacas, oncológicas, pulmonares, neurológicas, AIDS, diabetes, síndromes das mais diversas e outras condições médicas podem se beneficiar desse tratamento, estejam ou não lidando com o fim de suas vidas.

A abordagem dos cuidados paliativos pode ser realizada em casa, no hospital, em uma instituição de longa permanência (hospice) ou em uma unidade de saúde. O local mais indicado é onde o paciente se sentir mais confortável.

Cuidados paliativos em oncologia

O câncer traz muita dor e sofrimento tanto para o paciente oncológico como para os seus familiares. Doença crônica e progressiva, o câncer é um problema de saúde pública mundial e a segunda causa de morte no Brasil segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA).

Os cuidados paliativos em oncologia podem proporcionar uma melhor qualidade de vida, minimizar o sofrimento e amparar as angústias frente a esse processo bastante impactante na vida das pessoas.

Para pôr em prática a abordagem paliativa, devido a sua complexidade, é necessário que haja uma interatividade entre o enfermo e a família com toda a equipe multidisciplinar a partir de uma comunicação, tanto verbal como não-verbal, franca e honesta a fim do estabelecimento de um vínculo e uma relação médico-paciente de confiança contribuindo para a oferta de um cuidado humanizado onde o paciente não deve ser considerado apenas como um corpo doente, mas como uma pessoa que carrega consigo uma história de vida constituída de medos, anseios e desejos.

Princípios dos cuidados paliativos.

  • Respeitar a dignidade e autonomia dos pacientes.
  • Honrar o direito do paciente de escolher entre os tratamentos, incluindo aqueles que podem ou não prolongar a vida.
  • Comunicar-se de maneira clara e cuidadosa com os pacientes, suas famílias e seus cuidadores.
  • Identificar os principais objetivos dos cuidados de saúde a partir do ponto de vista do paciente.
  • Prover o controle impecável da dor e de outros sintomas de sofrimento físico.
  • Reconhecer, avaliar, discutir e oferecer acesso a serviços para o atendimento psicológico, social e questões espirituais.
  • Proporcionar o acesso ao apoio terapêutico, abrangendo o espectro de vida através de tratamentos de final de vida que proporcionem melhora na qualidade de vida percebida pelo paciente, por sua família e seus cuidadores.
  • Organizar os cuidados de modo a promover a continuidade dos cuidados oferecidos ao paciente e sua família, sejam estes cuidados realizados no hospital, no consultório, em casa ou em outra instituição de saúde.
  • Manter uma atitude de suporte educacional a todos os envolvidos nos cuidados diretos com o paciente.

Como os cuidados paliativos ajudam a superar o luto?

Quem já passou ou está passando por isso sabe bem que diante de uma situação de doença grave, todos sofrem. Desde o paciente que precisa suportar o tratamento até os familiares e amigos íntimos, que sofrem por ver um ente querido passando por momentos tão difíceis e com a possibilidade até de morte: todos precisam de suporte. 

Os cuidados paliativos servem para trazer conforto tanto ao doente quanto aos familiares além de ajudar a superar o luto nos casos em que a cura não acontece. 

O grupo de profissionais que oferece os cuidados paliativos ajuda a lidar com a iminência da morte. O psicólogo, por exemplo, pode prover suporte emocional para o enfrentamento da doença e/ou falecimento, quebrando o silêncio, o medo e a angústia que envolvem as situações de agravamento dos sintomas e a perspectiva de morte. 

O acompanhamento psicológico em conjunto com a equipe multidisciplinar minimiza, dentro do possível, a ansiedade, a tristeza, a angústia e o sofrimento pela perda do ente querido. Este tipo de atendimento orienta reações e atitudes e torna-se um alívio e uma força para superar o luto.

Os cuidados paliativos oferecem suporte ao luto que antecede a morte, e assim consegue conduzir e facilitar o processo de despedida do ente querido.

Literatura sobre cuidados paliativos: “A morte é um dia que vale a pena viver”

No livro “A morte é um dia que vale a pena viver”, Ana Cláudia Quintana Arantes, médica especialista em cuidados paliativos, compartilha suas experiências pessoais e profissionais e incentiva as pessoas a cultivar relacionamentos saudáveis, cuidar de si mesmas com a mesma dedicação com que cuidam de seus parentes e amigos, e tentar ter hábitos saudáveis, sem desistir de fazer o que desejam e os faz felizes.

Dra. Ana Cláudia fala sobre a finitude da vida de maneira leve, poética e livre de tabus. Apesar da morte ainda ser o maior medo (e a única certeza) da maioria das pessoas, o livro nos convida a refletir que a grande questão envolvendo a morte é a vida e a maneira em que traçamos a nossa jornada, do início ao final. 

Em uma época em que somos diariamente confrontados com a sensação de que o tempo está “passando rápido demais”, a reflexão pertinente sobre morte e vida nos ajuda a despertar e entender que o presente e o caminhar valem a pena ser percebidos tal como são: uma jornada no tempo presente que vale a pena ser vivido a cada instante.

Suporte ao luto é importante para nós! Apoio ao enlutado no Memorial Parque das Cerejeiras.

O suporte oferecido pelo Parque das Cerejeiras envolve preparação (antes), dedicação (durante) e elaboração (depois). Todas estas etapas são parte do processo de aceitação, de abrandamento da dor, de consolação, e de busca da paz e tranquilidade em face do evento.

Oferecemos palestras com profissionais da psicologia especializados em luto. Por meio de grupos de apoio ao enlutado, auxiliamos na abertura para a discussão coletiva e para a compreensão do significado da perda. “Conversando sobre a Dor da Perda” é um dos materiais informativos que disponibilizamos com informação relevante preparada por nossos especialistas. Iniciativas como o Projeto Vida Verde e os painéis de homenagens contribuem para simbolizar a permanência da memória do falecido. Nosso foco é propiciar ferramentas para processar o momento do luto, para amparar emocional e espiritualmente, para superar o trauma representado pela perda.

Entre em contato conosco e conheça nosso trabalho!

Preencha o formulário abaixo para conhecer nossas soluções.

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right

Para conhecer nossas soluções, clique aqui.

Deixe um comentário